29 de dezembro de 2014

Resenha: Ressurreição - Jason Mott

Sabe quando vamos na livraria cheia de opções, uma lista imensa de livros pra comprar, mas quando chegamos lá damos de cara com um que nunca ouvimos falar, nos apaixonamos e ele passa para a posição de primeiro da lista do nada? Foi assim com "Ressurreição".

Editora: Verus
Ano: 2014
Páginas: 336
Adicione à sua estante no Skoob!

Sinopse: "Harold e Lucille Hargrave perderam o único filho, Jacob, morto tragicamente no dia em que completava oito anos, em 1966. Já na velhice, eles se acomodaram à vida sem o filho, a dor amenizada pela ação do tempo. Até que um dia Jacob reaparece misteriosamente na porta de casa, em carne e osso, a criança meiga e alegre que sempre fora, ainda com oito anos.

O fenômeno é mundial — nos quatro cantos do globo, pessoas estão inexplicavelmente voltando do além para suas famílias. Vistos por alguns como coisa do diabo e por outros como um milagre, a realidade perturbadora é que o planeta, já sobrecarregado, agora precisa suportar um fluxo descomunal de seres que têm necessidades humanas: comida, água, abrigo, saneamento. Individualmente, muitos precisam decidir se estão dispostos a receber de volta os entes queridos que já não fazem mais parte de sua vida.

Conforme o caos irrompe ao redor do mundo, a família Hargrave se vê no centro de uma comunidade prestes a ruir, forçada a encarar essa misteriosa nova realidade e um conflito de proporções épicas. Com sua prosa contida, elegante e intensa profundidade emocional, Jason Mott explora o melhor e o pior da natureza humana numa história inesquecível sobre amor, moral e fé."


Já pensou? Você está em casa tranquilo e do nada toca a campainha e é uma pessoa que morreu a muito tempo atrás? Loucura não? E foi por isso que eu fiquei tão interessada na história, mas confesso que fiquei um pouco decepcionada. Estava esperando mais dinâmica, mais movimento, mas a trama só toma essa forma pro final do livro.

A família principal é formada por um casal já idoso o filho deles que, tecnicamente, morreu, mas que agora está de volta como se nada tivesse acontecido e como se o tempo não tivesse passado pra ele. O livro vai narrar como o casal lhe dá com a situação, se é mesmo ou não o filho deles, e o mais legal é que conta também sobre outras partes do mundo entre um capítulo e outro. Como outras pessoas reapareceram, encontraram sua família, como o governo lida com isso.

Logicamente pensaríamos ser um acontecimento legal, poder ter mais tempo com as pessoas que amamos e etc. Mas o livro vai relatar justamente o ponto negativo, a superlotação das cidades e as pessoas que se revoltam achando que deveriam se livrar dos ressurgidos. 

Outro fator importante é o lado familiar, não só da família central de três pessoas, mas do agente do governo, uma família de vizinhos, entre várias outras pessoas que tiveram uma "nova chance" aqui na terra.

A parte mais interessante para mim foi no final a nota do autor, o por que que ele escreveu o livro, como teve a ideia, isso mudou o sentido do livro pra mim. Dei três estrelas apenas pois a leitura ficou bem arrastada, demorei mais tempo pra ler pois não ativou a minha curiosidade. Os últimos capítulos li bem mais rápido pois eram mais envolventes, se desde o começo do livro fosse com esse ritmo seria bem mais interessante. 

Esse livro em tão pouco tempo deu origem a uma série que tem 2 temporadas já, povo rápido não?! A série se chama "Resurrection". Farei um post melhor sobre ela dando as minha impressões só de assistir o primeiro episódio, o que acham? Digam nos comentários.

Eu sou a Mariana Storck e até a próxima!

2 comentários:

  1. Eu estava super ansiosa p/ ler esse livro. Tenho ele aqui em casa e não pensei que ele fosse tão monótono assim, rs. Vou empurrar essa leitura mais pra frente... Amei a resenha, super simples e objetiva! Bjs
    http://www.anebee.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não ficar muito animada pra ler veja a série. É bem legal, recomendo!

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo