21 de março de 2015

Resenha: Quase Uma Rockstar - Matthew Quick


Olá amigos! Hoje trago-vos o terceiro livro publicado no Brasil de Matthew Quick, o mesmo autor de O Lado Bom da Vida e de Perdão Leonard Peacock:
Contra todas as possibilidades, ela é...

QUASE UMA ROCKSTAR



Autor: Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Número de Páginas: 254
Gênero: Romance
Quase Uma Rockstar - Desde que o namorado da mãe as expulsou de casa, Amber Appleton, a mãe e o cachorro moram em um ônibus escolar. Aos dezessete anos e no segundo ano do ensino médio, Amber se autoproclama princesa da esperança e é dona de um otimismo incansável, mas quando uma tragédia faz seu mundo desabar por completo, ela não consegue mais enxergar a vida com os mesmos olhos. Será que no meio de tanta tristeza e sofrimento Amber vai recuperar a fé na vida? Com personagens cativantes e uma protagonista apaixonante, Matthew Quick constrói de forma encantadora um universo de risadas, lealdade e esperança conquistada a duras penas.



 

 Matthew Quick. O que dizer sobre este autor? Ele é fantástico! Sei que existem milhares de autores que escrevem o mesmo gênero, mas até hoje ainda não encontrei ninguém que conseguisse descrever os sentimentos de depressão e solidão como Quick faz. Estes temas, hoje em dia, começam a ser mais falados, pois estamos numa época em que praticamente toda a gente já sentiu medo, pânico ou algum tipo de ansiedade, mas saber colocá-los dentro de uma história, de um enredo, sem tornar o livro deprimente é algo bastante difícil. Mas Matthew consegue.

Fiquei apaixonada pela sua escrita desde O Lado Bom da Vida, livro fenomenal que consegue retratar um romance sem parecer um romance, (sim eu sei que a minha frase parece estranha, mas quem já leu sabe do que me refiro), e quando saiu Perdão Leonard Peacock eu corri para comprar, apesar de o tema desse livro ser bullying, bastante diferente do livro anterior, os mesmos sentimentos são falados, então eu percebi que as histórias de Quick relatam verdadeiramente uma espécie de final feliz para quem pensa que nunca será capaz de ter um. E começando assim, Quase uma Rockstar não sai do mesmo tema.

Amber Appleton, uma menina de 17 anos, vive apenas com a sua mãe, pois foram abandonadas pelo pai logo quando Amber nasceu, e com o seu cachorrinho vira lata que encontrou dentro de uma caixa de sapatos, Bobby Big Boy ( ou BBB) e depois de passarem por várias casas de vários namorados da sua mãe, vêm se morando no ônibus escolar onde a sua mãe trabalha dirigindo. A principio até que não parece assim tão mau o facto de estarem desabrigadas, mas com o passar do tempo se torna algo muito difícil, já que não tem nenhuma cama, não tem banheiro e não tem quase roupa nenhuma. Todas as posses de Amber e da mãe cabem em 6 sacolas de lixo que ficam guardadas dentro do compartimento de bagagem do ônibus. O lado menos mau, é que ela pode tomar banho e se arrumar na casa de Ricky, seu colega de escola com autismo, onde a sua mãe, Donna, a deixa comer e frequentar todos os dias.

Apesar de tudo parecer um caos na sua vida, Amber vê tudo pelo lado positivo, sempre com muita inspiração e esperança. O seu otimismo é verdadeiramente incansável e a sua fé inabalável, e faz de tudo para tornar a vida de todos melhor, por isso ela dá aulas de inglês para as Divas Coreanas Para Cristo na Igreja Católica, ela visita o Lar de Idosos todas as semanas e entretêm os seus moradores, ela visita o Soldado Jackson e a srta. Jenny (a sua cachorrinha) e  é a "líder" dos Cinco que fazem parte da Federação Ferrenha do Franks (que é um clube na escola). 

Quando uma grande tragédia acontece na vida de Amber, toda a sua personalidade é abalada e a realidade da vida lhe "bate" com muita força. Será que ela vai conseguir sair dessa? Não é? Pois é.


"Para algumas coisas não há explicação - nem motivo. Então, quando elas acontecem, não há nada sobre o que conversar. E é melhor não pensar nelas por muito tempo porque, se pensarmos, acabamos descobrindo que a vida não tem sentido." Pág.127

Haicais


Uma coisa que eu achei super interessante, e que para dizer a verdade nem tinha conhecimento da sua existência, são os poemas japoneses chamados de haicais. São compostos de 17 sílabas, divididas em 3 versos de  5, 7 e de novo 5 sílabas. Podem conter referências à natureza, a um evento em particular ou a algum acontecimento do presente. Dependendo da linguagem, algumas destas regras são quebradas, mas podemos ver imensos poemas destes nas páginas dos livros, pois eles são trocados entre as personagens de Amber e do Soldado Jackson. Deixo-vos aqui dois dos meus exemplos favoritos:

"UMA LINHA BRANCA
É O SOL; NÃO UMA BOLA
TEMPO É ILUSÃO"

"AR ENTRA, AR SAI
DOS PULMÕES, DO CORAÇÃO
LOGO, ESTOU VIVO"







Um comentário:

  1. Ainda não tinha ouvido falar desse livro, achei a história bem legal, vou procurar mais sobre ele.

    Amei o blog e já estou seguindo ♥
    http://feita-deflor.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo