6 de julho de 2015

Resenha: Nós - David Nicholls


Fala Galera, tudo bem?

Como eu já havia contado pra vocês em Maio a Editora Intrínseca lançou um novo livro do autor David Nicholls, "Nós", e como o David é meu autor favorito não via a hora de ler pois esterava ser tão bom como os anteriores e realmente foi!

Editora: Intrínseca
Ano: 2015
Páginas: 384
Adicione à sua estante no Skoob

Sinopse: "Certa noite, Douglas Petersen, um bioquímico de 54 anos apaixonado pela profissão, por organização e limpeza, é acordado por Connie, sua esposa há 25 anos, e ela lhe diz que quer o divórcio. O momento não poderia ser pior. Com o objetivo de estimular os talentos artísticos do filho, Albie, que acabou de entrar para a faculdade de fotografia, Connie planejou uma viagem de um mês pela Europa, uma chance de conhecerem em família as grandes obras de arte do continente. Ela imagina se não seria o caso de desistirem da viagem. Douglas, porém, está secretamente convencido de que as férias vão reacender o romance no casamento e, quem sabe, também fortalecer os laços entre ele e o filho. Com uma narrativa que intercala a odisseia da família pela Europa — das ruas de Amsterdã aos famosos museus de Paris, dos cafés de Veneza às praias da Barcelona — com flashbacks que revelam como Douglas e Connie se conheceram, se apaixonaram, superaram as dificuldades e, enfim, iniciaram a queda rumo ao fim do casamento, Nós é, acima de tudo, uma irresistível reflexão sobre a meia-idade, a criação dos filhos e sobre como sanar os danos que o tempo provoca nos relacionamentos. Sensível e divertido, com a sagacidade e a inteligência dos outros livros do autor, o romance analisa a intrincada relação entre razão e emoção."


A trama envolve apenas uma família, mais propriamente o lado do Douglas, pai do Albie, bioquímico e esposo da Connie, esta que o acorda de madrugada depois de 25 anos de casamento para contar que quer se separar. Porém eles estão programados para fazer uma viagem, um tour pela Europa. Albie não tem tanta afinidade com o pai e esse é o caso central da trama, nenhum dos três são fáceis de lidar, por isso vivem se desentendendo, mesmo assim Douglas quer resgatar seu contato com o filho e mudar a ideia da esposa de se separar. Mas não fica só nisso, Douglas como narrador nos conta como ele e Connie se conheceram, se apaixonaram e acabaram casados com um filho fazendo um tour tenso pela Europa.


A história pode ser um pouco parada para quem gosta de mais ação, pra mim que gosto de gêneros policiais e suspense foi um pouco, mas só atrapalhou mesmo no tempo que levei pra ler o livro, pois a satisfação foi a mesma. Um ponto marcante do autor é a sua proximidade da realidade, então por isso pode ser que o ritmo de seus livros sejam um pouco lentos. Nossa vida não é agitada 24h por dia, vamos combinar!

Mas essa característica da realidade além de ser marcante é o que me encanta, me faz sentir que aquela história poderia acontecer comigo, o que foi a mesma sensação com o livro "Um Dia" do mesmo autor. Os personagens são "reais" têm defeitos, pensamentos e ações "reais" que se fosse a mesma situação com outro autor provavelmente se encerraria de uma forma mais bonita e poética o que não tem nada de interessante.


Se o seu objetivo é viajar pra um mundo perfeito não leia, mas se for por simples prazer eu recomendo. Se você é novo ou não formou sua família ainda, te faz pensar em como será ou se você já tem esposo (a) e filhos te faz pensar em como você está agindo com eles. Sabe aquele livro bom que depois de fechá-lo você dá um sorriso de satisfação porque de algum modo falou contigo? Então, foi esse pra mim e espero que seja assim com vocês também!

As fotos são da minha cunhada linda e uma das três mentes desse blog: Carolina Lopes. Obrigada <3

Eu sou a Mariana Storck e até a próxima!
Beijo!*

Curta nossa Page no Facebook  ❤  Siga-nos no Instagram  ❤  Inscreva-se na Tv Portão Azul

6 comentários:

  1. Ai, quero muito muito mesmo ler esse livro. Um Dia é um dos meus livros preferidos e no momento estou lendo O Substituto, também do David Nichols. Acho que os livros dele são meio parados mesmo, exatamente por ter essa coisa mais real, de mostrar a rotina de gente comum, sabe? Nem todos os dias da nossa vida são cheios de ação, e é por isso que gosto da escrita dele.
    Beijo

    www.blogrefugio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Um dia" é o meu preferido *-* sempre que posso assisto o filme pra relembrar, falando nisso 15 de julho está chegando aí em... kkkkk

      Excluir
  2. Oi Mariana!
    Adorei a resenha, achei que você passou bem o que o livro te fez sentir.
    Nunca tive curiosidade em particular sobre esse autor, mas também não descarto a leitura quando tiver tempo sobrando. =)
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, por mais que eu também gosto muito de fantasia, ter um livro mais realístico é muito bom. Recomendo que conheça o autor pela livro "Um Dia" é o meu preferido dele e da vida kkkk

      Excluir
  3. Olá Mariana, tudo bem ???
    Gostei muito da sua resenha, adorei a forma como você foi bem direta e conseguiu abordar vários elementos do livro !!! E tenho que dizer também que adorei as fotos que você colocou na resenha, sua cunhada manda muito bem !!!
    Confesso que já me deparei com esse livro várias vezes, mas nunca me interessei muito nele, acho que ele não faz o meu tipo, não é um livro pra mim ... Mesmo assim, adorei conhecer um pouco mais sobre essa história !!!

    Beijinhos
    Hear the Bells

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Que bom que gostou :D
      Eu também tenho certos livros que não são meu tipo, acontece, às vezes todo mundo gosta e eu não me interesso. Acontece com as melhores pessoas kkkkk

      Excluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Editado por: Carolina Lopes • voltar ao topo